Archive for the ‘Música’ Category

h1

CDs que eu recomendo (1)

março 9, 2009

Uma coisa que eu queria fazer desde que comecei com o Blog é citar alguns CDs que, sejam de artista do “mainstream” ou não, ficaram pouco conhecidos mas eu acho ducarajo.

Pois sem meias nem muitas palavras, começo com um que se escutado com calma tem umas letras sensacionais. Mérito do seu cantor também, muito bom, mas que sempre é lembrado pelas porcarias do começo de carreira. Falo do Gabriel, O Pensador. Letrista de primeira, pena que associam ele direto à “loiraburra” ou “retrato de um playboy”, que são engraçadinhas mas não passam disso.

Aí um dia desses (na verdade há bastante tempo), peregrinando num desses sites/blogs de MP3, vejo lá “Download Cavaleiro Andante – novo disco Gabriel O Pensador”.

Baixei, qualquer coisa, é só apagar. Mas, pra minha surpresa, ficou na playlist por bastante tempo.

Cavaleiro andante: rap, pop e.. inteligente

Cavaleiro andante: rap, pop e.. inteligente

Cheio de samples, referências e rimas não óbvias, dá a boa esperança que ainda é possível ser inteligente e pop ao mesmo tempo. Um exemplo bom é a faixa 3 – “Bossa 9”. Começa com os famosos versos de Garota de Ipanema, mas fala da situação violenta do RJ sem o “realismo excessivo” dos raps e funks do morro. Uma das minhas frases preferidas é:

“Olha a menina passando no calçadão
Vendendo seu corpo, mas não a alma
Por causa do amor e da beleza que existe
O sol se pôs em Ipanema e ela também bateu palma”

Outra muito boa é a faixa 06 – Sorria. Fala sobre o excesso de vigilância, controle e proibições. A primeira parte é cheia dos “nãos” que vemos por ai todo dia e ouvimos a vida inteira: “Não coma de boca aberta / não fale de boca cheia / não toque nos produtos se não for comprar. Não pise na grama / Não faça xixi na cama / Não ame quem não te ama. Não chame o elevador em caso de incêndio / Não entre no elevador sem antes verificar se o mesmo encontra-se nesse andar”

Na segunda metade da música, de maneira muito inteligente, as frases são todas misturadas e ganham sentidos no mínimo inusitados. “Coma de boca aberta / não coma de boca fechada / coma nos elevadores / em caso de incêncio coma nas escadas / coma no chão da rua, coma na rua, coma na cama / ame quem não te ama (…) não dê na primeira noite na frente dos seus avós / não use o nome de deus se não for comprar / não coma a mulher do amigo sem antes verificar se o mesmo encontra-se nesse andar”

Como todo CD, também tem umas músicas fraquinhas, tipo o “Rap do Feio”.  Mas no geral é acima da média.  Não é nenhuma “masterpiece”, mas como cada vez que leio as traduções dos raps gringos eu tenho calafrios, um pouco de música com alguma mensagem sempre cai bem.

ps: Enquanto preenchia as tags do post, me veio à cabeça… até quando chamaremos um punhado de música lançada ao mesmo tempo de CD?

h1

My pride

fevereiro 16, 2009

E depois de uns 3 meses sem pegar na guitarra, resolvi lembrar aos vizinhos que eu não me mudei, continuo morando lá!

Detalhe pros sinais de abandono da coitada: Cordas tão oxidadas que dava até medo de pegar tétano. Primeira tarefa pós carnaval será essa: Cordas novas pra guitarra. E pro violão também, ele merece.

Agora, a essa altura do post, se você teve a valentia de ver o vídeo inteiro, verá que 3 meses sem tocar se refletiram em váários errinhos que envergonham qualquer aspirante a músico de boteco amador.

Mas nada que mate um gato por dia (né, Vivi? )

h1

Rodrigo, Rodolfo, Fred, Canisso

agosto 13, 2008

Devo dizer que Raimundos é uma das bandas que caiu tinha caído no meu esquecimento pessoal. Reggae do Maneiro, Me Lambe, essas últimas coisas que eles fizeram foram de dar nojo.

Mas dia desses fui num bar que tocou uma ou outra música do começo, daqueles dois primeiros CDs.. Mas pqp, como os cabras eram bons!!!!

Eu Quero é Ver o Oco, Puteiro em João Pessoa, Esporrei na Manivela, O Pão da Minha Prima, Ela ta Dando, entre outras, são pérolas do Rock Nacional (ainda mais em tempos que as produções tupiniquins mais expresivas usam franjinha, “pirci”, e atendem por siglas).

Quem já tinha esquecido o quarteto porreta, recomendo uma re-apreciação.