h1

Viajar (a trabalho) é legal. Pra quem não viaja.

novembro 14, 2008

Quando eu era pequeno, vivia levando e buscando meu pai no aeroporto. E, claro, achava o máximo ver todos aqueles jumbões, e depois a festa com os souvenirs e as baboseiras do freeshop. Inclusive, suspeito muito que daí que tenha surgido meu enorme interesse (pra não dizer paixão) por máquinas que voam.

E aí o meninão cresceu e o caixeiro viajante passou a ser eu. E aí lembrei de uma coisa que o pai, a eterna voz da experiência, falava e eu nunca entendia: “Viajar a trabalho só é legal pra quem não viaja”.

De fato, tem algumas conveniências, mas várias inconveniências… uma delas é encarar os aeroportos.

Vamos supor que você está habituado a fazer tudo conforme o figurino. Chega uma hora antes para o vôo. Dirige-se à sala de embarque meia hora antes do vôo. Entra na fila quando “a voz poderosa” (aquele que você não sabe onde de onde vem e fala sempre em português ruim e inglês pior ainda) manda.

Agora vamos supor que você está voando de Gol. O que acontece:

– Chegou uma hora antes? Devia ter contabilizado outra hora para a fila. Ou não, pois…

– Falta meia hora e você nem check-in fez? Who cares.. nessa hora chamam pro encerramento, ou seja, quem ainda tá na fila é convidado a passar na frente dos outros. Sim, inclusive o cara que você acabou de ver entrando esbaforido na fila com o taxista correndo atrás pra devolver o troco.

– E a sua malinha de mão? “Senhor, sua mala está com 5 kilos e um grama. O máximo permitido são 5 kilos. Teremos que despachar”.

– Mas você perdeu só meia horinha de pé na fila. Putz, bem a meia horinha do pão de queijo.. mas tudo bem, eles vão servir uma deliciosa barrinha de cereal acompanhada de suco de goiaba e manga light. Pensando bem, vou ali pegar o meu pão de qu… ops, a voz poderosa manda ir pra fila.

– Aí manja aquela fila gigante? Só pra te fazer de trouxa. Primeiro, porque nem terminaram de desembarcar o vôo anterior. Segundo, lembra do check-in? Então, teu lugar já está marcado e ninguem vai roubar sua janelinha. E olha que nem to falando dos “reposicionamentos de aeronave”….

– Bom, se é assim… vamos ao pão de queijo. Anda, anda, anda, tira a carteira do bolso, “moça, me vê um pão de que….” – atenção senhores passageiros, última chamada.

– Ok, vamos na barrinha de cereal. O que você não sabe é que tem sempre umas 3 últimas chamadas. Aliás, tem mais últimas chamadas que primeiras chamadas.

Bom, mas pelo menos agora você embarcou. Certo?

Certo. Mas aguarde o próximo capítulo, “as piores coisas que podem te acontecer num vôo” (e acredite: O cara roncando do seu lado é a mais suave delas)

Anúncios

3 comentários

  1. É Alicio… Sei bem desse esquema.


  2. Credo, nem me lembre. Ainda bem que faz tempo que não passo por isso. Voar perdeu todo o glamour, se é que um dia já teve.


  3. Metade de meus posts são sobre este momento único de sofrimento auto-induzido.

    Fiz um vôo no México, entre Mexicali (fronteira com os EUA) e o DF, que um dos passageiros roncava mais alto que as turbinas do avião. Imagina só a esposa deste cara … Ãhn??

    Aliás, falando em esposa, veja só esta:

    http://www.stickel.com.br/atc/humor/5964

    Abraços e boa consciência hoje.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: