h1

Pra não perder a onda das Olimpiadas

agosto 14, 2008

Vendo uma ou outra transmissão das Olimpiadas, me ocorreu que o evento é tipo jogos universitários tamanho família. Tamanho família tanto pela estrutura (Vila olímpica com prédios bonitinhos e camas confortáveis, não alojamentos feitos em escolinhas públicas) e pela quantidade de jogos – naturalmente, nos jogos universitários uma disputa de ginástica não daria certo, porque o equilibrio retirado pelo excesso de cerveja pode dar em contusão grave. E modalidades emocionantes como “Adestramento de Cavalos” são do tipo “hey man, tenho mais coisa pra fazer” nos Jucas e Economiadas da vida.

Mas esse não é o ponto principal da semelhança. Na real, é que tudo se resume à putaria.

Ou vai me dizer que aqueles caras que sabem que não disputam nem medalha de honra ao mérito ficam concentrados 24h dia e noite? Fuck off!! Deve ser uma putaria deslavada. Michael Phelps deve ser o único comeninguem daquela vila, que vai voltar pra casa com 8 medalhas de ouro enquanto o resto volta com oito atletas saradas no colo.

E daí tem a história dos cinco arcos interligados, que representam a interligação dos continentes através do esporte, coisa e tal. Fuck off again!! Olhando de perto, é a putaria  que leva à integração dos povos! Alemão pegando africana, brasileira pegando americano, japonês com coreana, até russo com geórgesa, georgenha, sei lá como se fala. Só o Diego Hypólito que deve ficar colhendo flores no jardim.

E falando em integração dos povos, maior bacana que nos intervalos dos jogos o sistema de som local toca músicas dos países particpentes. Num desses jogos aí a brasileirada tava fazendo uma senhora festa enquanto tocava “Festa”, da Ivete Sangalo.

Pois então, pergunto:
Quem foi a anta que mandou “Ilari-lari-ê” (sim, dela mesma, da Xuxa, aquela que fazia filmes eróticos com criancinhas antes da fama) como representante do cancioneiro tupiniquim??

Anúncios

2 comentários

  1. Ouvi pelo rádio outro dia, da Barbara Gancia:

    “Para mim, dar tiro de chumbinho, vôlei de praia e frescobol não são esportes olímpicos. São recreação. O negócio é salto com vara, maratona, 100 m rasos … isso sim.”

    E o repórter emenda:
    “É que você não assistiu a partida de peteca e de softball. Só falta críquete!”

    Em seguida:
    “A prefeitura de Pequim manda mais 100 mil camisinhas para a Vila Olímpica. É muita testosterona para queimar!”


  2. Mas, assim, Olimpíadas ou não, o que não se resume a putaria?



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: